SP tem recorde de casos e mortes por Covid-19 e taxa de ocupação de UTIs volta a subir; estado tem 7.994 mortes e 118 mil casos

SP tem recorde de casos e mortes por Covid-19 e taxa de ocupação de UTIs volta a subir; estado tem 7.994 mortes e 118 mil casos

SP teve 327 mortes e 6.999 novos casos em 24h, maiores números desde o início da pandemia. Taxa de ocupação de UTI subiu para 73,5% no estado e 85,3% na Grande São Paulo em relação à segunda-feira (1º); isolamento social caiu 4 pontos percentuais.

28 de maio de 2020 – Covas no no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo, durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) — Foto: Andre Penner/AP

O estado de São Paulo registrou 327 novas mortes causadas pelo novo coronavírus nesta terça-feira (2). O número é o mais alto desde o início da pandemia. Também foram registrados 6.999 novos casos confirmados, número que também superar o recorde anterior.

Desde o início da pandemia, o total no estado chegou a 7.994 mortes causadas pelo novo coronavírus e 118.296 casos confirmados da doença.

Os números não significam, necessariamente, que as infecções e mortes aconteceram de um dia para o outro, porque o balanço estadual considera a data em que os diagnósticos foram contabilizados no sistema.

A partir desta segunda-feira (1º) entrou em vigor a flexibilização da quarentena que permitiu a reabertura de alguns setores da economia em determinadas regiões do estado.

O recorde anterior de novos casos ocorreu na última quinta-feira (28), com 6.382 confirmações em um dia, logo após o anúncio da flexibilização gradual da quarentena para algumas regiões, feito pelo governador João Doria (PSDB). Já o recorde de mortes pertencia ao dia 19 de maio, quando foram confirmadas 324 mortes.

Em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes nesta terça, o comitê de saúde de São Paulo atribuiu o avanço dos casos ao aumento da capacidade de testagem no estado. O governo defende que, apesar de mortes e casos estarem subindo, a epidemia está crescendo mais devagar.

“A nossa tendência com relação a internações é que, por enquanto, ela tá estabilizada, até reduzindo. O número de casos está aumentando, os 7 dias versus 7 dias anteriores, porque também nós estamos aumentando a testagem. Então a nossa expectativa é que esse número cresça e ele deve crescer porque nós vamos testar muito mais”, afirma Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico.

O total de pessoas internadas para tratamento da doença caiu nesta terça (2). São 11.940 pacientes, sendo 7.479 em enfermaria e 4.461 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Apesar disso, a taxa de ocupação das UTIs voltou a subir. No estado o índice foi de 69,3% para 73,5%. Na Grande São Paulo, o número foi de 83,2% para 85,3%, segundo a secretaria estadual.

As altas hospitalares de pacientes suspeitos e confirmados de coronavírus subiram para 22.265.

Corpo de Iziquiel Sampaio, vítima do coronavírus, é enterrado no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo, nesta quinta-feira (28). — Foto: AP Photo/Andre Penner

O índice de isolamento social foi de 47% no estado de São Paulo nesta segunda-feira (1º). Na capital, o índice foi de 49%.

A taxa estadual ficou 4 pontos percentuais abaixo do verificado na segunda passada (25 de maio): naquela data, o índice foi de 51% no estado e 53% na capital.

Movimento na plataforma da CPTM na estação Luz, região central de São Paulo, nesta quarta-feira (27) em meio à pandemia do novo coronavírus — Foto: Anderson Braga/G1

As medidas do sistema de saúde são agora utilizadas pelo governo do estado como principal critério no novo plano para definir quais municípios poderão flexibilizar as medidas de isolamento social. O cálculo leva em consideração a capacidade hospitalar para cada 100 mil habitantes, ocupação de leitos de UTI da rede pública e privada, novas internações, novos casos e novas mortes nos últimos 7 dias.

A taxa de isolamento social, que vinha sendo adotada pelos governos estadual e municipal como um dos principais critérios para definição de medidas para contenção da doença – com índice mínimo de 55% – deixou de balizar as ações para flexibilização da quarentena com a reabertura gradual do comércio.

Datafolha: 53% dos brasileiros tiveram ou conhecem alguém que teve Covid-19

Datafolha: 53% dos brasileiros tiveram ou conhecem alguém que teve Covid-19

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Read More

About No Specific Author

No Specific Author

Check Also

Covid-19 reaches ‘doorstep of the judiciary’

Covid-19 reaches ‘doorstep of the judiciary’

Judge Patrick Jaji. (Patrick Jaji, Facebook) An Eastern Cape high court judge has died days after testing positive for Covid-19.Judge Patrick Jaji died on Sunday.  Eastern Cape Judge President Selby Mbenenge said the effects of the pandemic had now reached the doorstep of the judiciary.  Eastern Cape High Court Judge Patrick Jaji has died of Covid-19, the…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.